TCE emprega, sem concurso, mulher do próprio presidente

Órgão fiscalizador das contas do governo e das prefeituras, o Tribunal de Contas do Maranhão (TCE-MA) tem sido protagonista frequente de escândalos no estado. O principal personagem é justamente o atual presidente da Corte, o conselheiro João Jorge Jinkings Pavão.

Helena Maria Lobato Pavão, esposa do presidente do TCE, Jorge Pavão, deixou a prefeitura de Santa Helena, mas conseguiu uma sinecura no órgão comandado pelo marido.

Ontem, o blog publicou um post mostrando que, mesmo com irregularidades as contas anuais de gestão de responsabilidade da ex-prefeita Helena Maria Lobato Pavão, esposa do presidente Jorge Pavão, foram aprovadas pelo TCE. Hoje, obtivemos documentos que comprovam uma prática de nepotismo descarado naquele órgão. Conselheiro vitalício há quase 25 anos, Raimundo Nonato de Carvalho Lago Junior, mantém Helena Lobato, esposa do presidente Jorge Pavão como funcionária nomeada em seu gabinete.

VEJA TAMBÉM:
Esposa do presidente do TCE tem contas aprovadas com irregularidades
Presidente do TCE estaria atuando em ações do filho

Ninguém no gabinete confirmou ao blog se Helena efetivamente trabalha no órgão. Mesmo assim, os salários dela estão entre os mais altos entre os funcionários daquele tribunal. Conforme documentos obtidos com pelo blog, a esposa do presidente recebe mensalmente um salário quase de R$ 7 mil do TCE.

Folha do mês de Fevereiro deste ano comprova que os salários de Helena Pavão estão entre os mais altos entre os funcionários do TCE

Folha do mês de Fevereiro deste ano comprova que os salários de Helena Pavão estão entre os mais altos entre os funcionários do TCE

“Eu não sei [se trabalha no gabinete]. Não gostaria de comentar sobre o assunto”, resumiu em poucas palavras um funcionário que pediu para não se identificar com medo de sofrer represarias.

Esposa do presidente do TCE tem um subsidio de R$ 2.218, mas o salário é ‘engordado’ com outros benefícios:  ATS, no valor de R$ 643,36; GACE, de R$ 4.000 e ‘auxilio alimentação’ no valor de R$ 575,00

Esposa do presidente do TCE tem um subsidio de R$ 2.218, mas o salário é ‘engordado’ com outros benefícios: ATS, no valor de R$ 643,36; GACE, de R$ 4.000 e ‘auxilio alimentação’ no valor de R$ 575,00

QUEM É RAIMUNDO LAGO?
Raimundo Nonato de Carvalho Lago Junior foi indicado para o cargo em agosto de 1989. Ainda nos anos 90, ele presidiu a Corte de Contas nos biênios 1991/1992, 1997/1998 e 1999/2000. Antes de assumiu como conselheiro, Lago Júnior foi Médico na Secretaria de Saúde entre os anos de 1974 a 1989. De 1983 a 1987 exerceu mandato de deputado Estadual. Em seguida, foi Sub-Chefe do Gabinete Civil do Governo do Estado entre 1987 a 1989, de onde saiu para assumiu uma vaga no TCE.

Jorge Pavão, Edmar Cutrim e Raimundo Nonato Lago

Jorge Pavão, Edmar Cutrim e Raimundo Nonato Lago

NEPOTISMO REINCIDENTE
Não é a primeira vez que o presidente João Jorge Jinkings Pavão tem um de seus familiares nomeados no Tribunal. Quando foi presidente da Corte de Contas no biênio 2003/2004, Pavão conseguiu empregar o herdeiro João Jorge Jinkings Pavão Filho, como funcionário do órgão.

Quando foi presidente da Corte de Contas no biênio 2003/2004, João Jorge Jinkings Pavão conseguiu empregar o herdeiro João Jorge Jinkings Pavão Filho, como funcionário do órgão

Em abril de 2004, por exemplo, João Pavão Filho foi aprovado na Ordem dos Advogados do Brasil e, começou a atuar como advogado, chegando, inclusive, a transformar o próprio órgão público como uma espécie de escritório privado. Nesse período, ele chegou a informar à OAB como contato comercial, o endereço do próprio TCE, conforme os dados de inscrição.

Descaradamente, filho de Jorge Pavão, informou à OAB que escritório funcionava no TCE

Mas além de usar a estrutura pública do tribunal, o filho do presidente da Corte de Contas maranhense, também começou a faturar alto em contratos com prefeituras que tem gestores com processos no TCE. O negócio é tão rentável que o tio Luiz Raimundo Teixeira Lobato [cunhado de Jorge Pavão], também usa a influência do marido da irmã para faturar milhões de prefeituras cujos gestores são fichas-sujas. Nos próximos dias, o blog vai trazer os detalhes desse esquema que movimenta milhões dos cofres públicos. Aguardem!

5 Comentários

Deixe o seu comentário