• 22 de março de 2015
  • 0

População volta a interditar MA 324 para protestar contra a falta d´água em Anajatuba

Pede para sair. Pede para sair. É só o que falta acontecer com o prefeito de Anajatuba – Helder Lopes Aragão (PMDB). Completamente desacreditado e desmoralizado, em razão da péssima administração à frente do Executivo municipal, o prefeito vem vivendo um verdadeiro inferno astral. Protestos e mais protestos explodem toda semana nos diversos povoados no município.

image

image

image

Há exemplo do ocorrido no início do mês, moradores do povoado Mato Grande interditaram a MA 324, que liga a sede da cidade a BR/135, sendo necessário solicitar a Força Tática de Miranda do Norte para garantir a desobstrução do local.

Diferentemente de outrora, desta vez a motivação não foi nem saúde muito menos educação e, sim, a falta de água. Revoltados, exigindo a construção de um poço, de forma imediata, a população cavou uma baita vala, o que impediu o trafego de veículos. Eles exigiam não apenas a presença do prefeito, mas, também, do representante do Ministério Público.

A Polícia Militar do município de Anajatuba foi acionada, porém de nada adiantou, pois em razão dos ânimos bastante alterados, os manifestantes se negaram a acatar a determinação de liberar o tráfego, sendo necessário solicitar reforço policial em Miranda do Norte.

De acordo com informações, ao tomar conhecimento do protesto, com intuito de convencer o gestor municipal a acompanha-lo, o promotor Carlos Augusto Soares teria ido à sede da prefeitura, porém de nada adiantou. Receoso com o que podia acontecer, e com toda razão diga-se de passagem, o prefeito preferiu não arriscar, negando-se a atender o pleito da população.

Visando resolver o empasse, o promotor foi negociar com os manifestantes, e após muita conversa, conseguiu que liberassem a rodovia, contudo, ficou acertado que, até quarta-feira (25), impreterivelmente, um poço deverá ser construído no povoado, do contrário a comunidade promete que voltará interditar a via e só irá liberar depois que o problema for resolvido.

Mar de Corrupção –

Conforme vem sendo denunciado pelo vice-prefeito do município Sydnei Pereira, desde novembro do ano passado, mediante farta documentação probante, um verdadeiro mar de corrupção, sob a batuta do prefeito, tomou conta da cidade.

Já em 2013, um ano após ter sido empossado no cargo com a promessa de mudar a realidade do município, surgiu a primeira suspeita de irregularidade. Na oportunidade, acredita-se que nove milhões de reais foram desviados com a assinatura de contratos com as empresas A4 Serviços, RR Serviços Ltda, Construtora Construir e MR Serviços, em nome de “laranjas”.

Todo o esquema seria comando pelo empresário Fabiano Bezerra, detido na operação “GEIST” no ano passado pela Polícia Federal. As suspeitas ocasionaram aberta de procedimentos investigatórios junto  a CGU, Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do MP e, também, exibição de matéria no quadro “Cadê o Dinheiro Daqui”?, no Fantástico.

Desde então, Helder Aragão não mais saiu da mídia, contudo, em todas as publicações, infelizmente, somente serviu para evidenciar o despreparo administrativo, a irresponsabilidade e a falta de caráter em gerir a coisa publica.

Deixe o seu comentário