Corrupção marca os 182 anos de Vitória do Mearim

No próximo domingo, dia 19 de abril, Vitória do Mearim faz 182 anos. O município que se apresenta como portal da Baixada Maranhense, não terá muito o que comemorar nesse dia. A população terá a festa do centésimo octogésimo segundo aniversario da cidade ofuscada pelas denúncias de corrupção envolvendo a administração vitoriense.

Vitória do Mearim tem mais um aniversário marcado por suspeitas de corrupção

VEJA TAMBÉM:
Prefeita de Vitória do Mearim é alvo de mais 50 ações judiciais
Detento tem empresa contratada pela Prefeitura de Vitória do Mearim
Nota fiscal pode revelar pagamentos por serviços não realizados em Vitória do Mearim
Empresa usa domínio do site da prefeitura de Vitoria do Mearim
Doadores de Ricardo Rios têm cargos na Prefeitura de Vitória do Mearim
Prefeita de Vitoria do Mearim contrata empresa ‘fantasma’
Dono de empreiteira contratada pela Prefeitura de Vitória financiou campanha de deputado

A prefeita Doris de Fátima Ribeiro Pearce (PV), que enfrenta processos, investigações judiciais, eleitorais e policiais, é acusada de ter prestado contas da sua gestão com notas fiscais frias.

Prefeita da cidade é alvo de mais 50 ações judiciais

Num dos casos, a mãe do deputado Ricardo Rios (PEN), chegou a contratar um açougue no Centro de Vitória do Mearim que abriga uma “usina” de notas fiscais para justificar pagamentos da Prefeitura a uma construtora chamada S R J Machado Junior – Construções e Comercio – ME. Os documentos a que tivemos acesso revelam a destinação suspeita dos recursos públicos na administração vitoriense.

Endereço de construtora é um açougue no Centro de Vitória do Mearim

A prefeita que responde 50 ações judiciais, também é suspeita de usar recursos da Prefeitura na campanha do filho, o deputado Ricardo Tadeu Ribeiro Prazeres, o Ricardo Rios (PEN).

Iolanda é a secretária que cuida do cofre da prefeitura vitoriense. Talvez isso pode explicar o valor de sua doação para a campanha de Ricardo Rios: R$ 5.700.

Um dos casos que ultrapassou todos os limites do ultraje na Prefeitura de Vitória do Mearim, foi a contratação de uma empresa de um detento que estaria cumprindo pena na Penitenciária Agrícola de Pedrinhas, em São Luís.

Mesmo atrás das grades, detento Raphael Kennerson conseguiu manter contrato da prefeitura de Vitória do Mearim com sua empresa K R Construções

A empresa em questão é a K R Construções Elétricas Ltda, com sede no povoado Acoque, em Vitória do Mearim, cujo representante legal é Raphael Kennerson de Oliveira Silva. O valor do contrato não foi divulgado no Extrato do Diário Oficial.

O POVO VAI DANÇAR
Não bastassem as denúncias no campo político, a população que vive no município ainda se depara com problemas na prestação de vários serviços. O caso ocorre porque a prefeita Doris prefere gastar R$ 1,5 milhão com a folha de pagamento de servidores, do que investir na qualidade da educação, saúde e infraestrutura da cidade.

1509661_656877187775807_6580940611663607478_n

A banda vai tocar. E o povo vai dançar.

Mesmo com os problemas, Vitória do Mearim terá mais uma vez uma festa na Praça Rio Branco, com orçamento  estimado em quase R$ 1 milhão. As principais atrações musicais serão o cantor Wesley Gomes e a banda Solteirões. O bolo esse ano não é saboroso. Sem ter uma obra para inaugurar, a prefeita Doris Rios encontrou uma saída: vai botar o povo para dançar!

2 Comentários

Deixe o seu comentário