• 19 de abril de 2015
  • 0

Comissão de deputados visita obras abandonadas da Petrobras em Bacabeira

Terreno onde seria instalada Refinaria Premium I da Petrobras em Bacabeira (MA) (Foto: Clarissa Carramilo/G1)

Após a Petrobras anunciar o cancelamento das obras de instalação das refinarias premium no Maranhão e no Ceará, representantes da Comissão Externa da Câmara Federal visitaram o local onde o empreendimento seria instalado na cidade maranhense, nesta sexta-feira (17).

O objetivo da visita é verificar a situação das obras abandonadas, dialogar com as comunidades locais e encaminhar relatório às autoridades para evitar o desperdício do dinheiro público. Somente no estado maranhense, foram investidos mais de R$ 2 bilhões.

O relator da comissão deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE) vistoriou o local na companhia dos deputados federais Eliziane Gama (PPS-MA) e Weverton Rocha (PDT-MA).

“Nós não queremos levar esse assunto para a CPI. Nós queremos resolver na nossa comissão. A Petrobras irá devolver o terreno ao Estado e àqueles municípios que cederam suas áreas como se isso não tivesse nenhum reflexo social. Nós temos prazo. A ideia é de que, nesse primeiro semestre, nós possamos dar subsídios aos governadores”, garantiu.

Depois do Maranhão, a comissão visitará o local onde seria instalada a refinaria premium em Caucaia (CE). Feito isto, um relatório será encaminhado à Polícia Federal (PF) e Ministério Público Federal (MPF). Matos afirmou que representantes do órgão ministerial teriam sido convocados, mas não compareceram à visita.

Timóteo e José de Ribamar, ex-moradores da área (Foto: Clarissa Carramilo/G1)

 Desamparo
Moradores dos povoados Salva Terra, Valparaíso e Pequi, onde mais de 400 famílias viviam antes do início das obras da refinaria em Bacabeira, acompanharam a comissão durante a visita desta sexta-feira.

Os ex-moradores de Salva Terra José de Ribamar Botentuit, de 46 anos, e Timóteo da Conceição Santos, 60, contaram ao G1 que tiveram que vender as terras herdadas por preços que não correspondiam aos valores reais das áreas.

“Dói muito no coração da gente isso. A gente ter uma coisa que já vem de séculos com a gente e perder essa coisa. É uma perda muito grande isso aqui. Dói muito. Eu vi meu pai, que é lavrador, não ter onde trabalhar. O pessoal que tava recebendo benefício de setecentos reais foi cortado há quatro meses. Tá sem nada. A coisa mais triste do mundo”, contou Botentuit.

Comissão de deputados em reunião com a comunidade (Foto: Clarissa Carramilo/G1)

Impacto
Entre os problemas encontrados, os representantes da comissão destacaram o impacto ambiental causado pela devastação do terreno abandonado, que ainda mostra os sinais do início de terraplanagem. A cidade de Rosário (MA), que fica a aproximadamente 18 km de Bacabeira, também já estaria sendo atingida pela erosão.

Caso a devolução dos terrenos seja concretizada pela Petrobras, um dos projetos para substituir a refinaria no local seria a instalação de um museu arqueológico construído com o material que foi extraído da área, a ser desenvolvido pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Também acompanham a vistoria os deputados estaduais Fernando Furtado (PCdoB-MA), Wellington do Curso (PPS-MA) e Zé Inácio (PT-MA).

Deixe o seu comentário