• 4 de novembro de 2016
  • 0

Agiota estaria quitando empréstimo através da folha da Assembleia

Assembleia estaria pagando débito de agiota com deputados na folha salarial.

Assembleia estaria pagando débito de agiota com deputados na folha salarial.

Os excessos de regulamentação e de tributos estão fazendo com que os bancos estejam perdendo competitividade na concessão de créditos. O sistema informal de crédito (agiotagem) amplia sua sofisticação e passa a atuar em operações com menor taxa de risco. Para garantia de seus negócios já possuem estrutura que permite o recebimento dos empréstimos não só com bens, cheques ou cartões de crédito, mas agora também por meio da folha de pagamento de órgãos públicos.

Os agiotas passaram a utilizar a modalidade do ‘desconto em folha’ para terem uma garantia maior de recebimento, uma vez que a inadimplência (atrasos nos pagamentos) ao longo dos últimos anos chegou a bater recorde histórico, depois que a Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção e o Grupo de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) – do Ministério Público do Maranhão (MPMA) – passaram a combater à agiotagem e à corrupção no Maranhão.

A situação atual fez a prática da agiotagem se disseminar ainda mais no serviço público prosperando a atividade chamada de “agiota fantasma”, aquele que consta na folha de pagamento apenas para receber o valor da dívida. Essa possibilidade, por exemplo, pode está ocorrendo na Assembleia Legislativa do Maranhão, segundo levantamento realizado pelo BLOG DO ANTÔNIO MARTINS, através de uma série de cruzamentos de documentos.

DÉBITO DE AGIOTAGEM EM FOLHA
A Casa do Povo mantém pelo menos dois funcionários fantasmas na folha de pagamento, com salários de R$ 16,1 mil, ao mês. Um é o agiota Robson de Araújo Varão, de 41 anos; o outro é esposa dele, Jaira de Brito Abreu Varão. Os dois estariam recebendo o pagamento de empréstimos feitos a deputados, diretamente do departamento financeiro da Assembleia Legislativa do Maranhão.

Suspeito de agiotagem e sua esposa recebem R$ 16 mil.

Suspeito de agiotagem e sua esposa recebem R$ 16 mil.

Quem empresta dinheiro ao agiota consegue receber mais do que a média de 4% ao mês paga pelos bancos aos aplicadores. Ao mesmo tempo, os agiotas emprestam com juros menores do que o dos bancos, pois não pagam impostos. E essa facilidade de crédito acaba se transformando numa bola de neve que cresce de acordo com o tamanho do débito de quem toma emprestado.

O nome dos parlamentares favorecidos ainda não foi obtido pelo blog, mas o fato de o repasse ao agiotara ser feito diretamente na folha salarial do parlamento é o que se pode classificar de “imoral”. A denúncia de que o agiota estaria quitando empréstimo através da folha da Assembleia partiu de parente de um servidor que pediu anonimato. Ele apresentou documentos em anexo comprovando a denúncia.

VEJA TAMBÉM:
Suspeito de agiotagem acumula patrimônio milionário em nome de familiares e laranjas

CONTRATOS PARA ‘QUITAR’ DÉBITOS
Desde o dia 25 do mês passado, o blog mostra que Robson Varão, suspeito de agiotagem acumula um patrimônio milionário em nome de familiares e laranjas. Mostramos que a principal suspeita é de que ele possa comandar um esquema de agiotagem que desvia verba pública de prefeituras pelo interior do Estado. No entanto, o caso só veio à tona depois que a Justiça decidiu afastar até o final do mandato eletivo em 31 de dezembro de 2016, a prefeita da cidade de Bom Jardim, Malrinete Gralhada (PMDB), por atos de improbidade administrativa.

O blog teve acesso a uma farta documentação que comprova a ligação da prefeita afastada com o suspeito de enriquecimento ilícito. Depois que Gralhada assumiu a Prefeitura de Bom Jardim, os dois estreitaram laços de amizade e tornaram-se quase sócios naquela administração pública. Varão virou uma espécie de ‘coadmistrador’ da Prefeitura e faturou alto na gestão da amiga.

Nessa parceria, ambos conseguiram desviar recursos públicos através de contratos com a empresa J. de B. A. Varão cujo nome de fantasia é Auto Posto Varão. De acordo com informações obtidas pelo blog, no período em que Malrinete Gralhada esteve à frente da Prefeitura, a empresa da família de Robson Varão recebeu mais de R$ 6 milhões só com combustível. O último contrato foi firmado em janeiro deste ano, conforme extratos de contratos em anexo.

Deixe o seu comentário