• 9 de novembro de 2016
  • 0

Flávio Dino pede quebra de sigilo de usuários que o criticam nas redes sociais

 Por menos criticas ao governo, Flávio Dino lança o "Mais Processos" no Maranhão.

Por menos criticas ao governo, Flávio Dino lança o “Mais Processos” no Maranhão.

O acesso às redes sociais é hábito diário do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), mas a relação conflituosa com alguns seguidores transformaram as ferramentas virtuais num uso problemático para o chefe do executivo estadual. É que desde 2014, o governador maranhense recorre à Justiça para descobrir a identidade de alguns perfis que usam o Facebook para postar xingamentos contra ele.

A decisão de Flávio Dino que é advogado, ex-juiz federal e ex-professor de direito, vem transformando a rede social no “tribunal do Facebook” e alguns de seus seguidores, por exemplo, poderão sair do mundo virtual para vida real transformados em verdadeiros “réus”. O governador é um dos que mais processou o Facebook no estado para pedir a quebra de sigilo de usuários que o criticam nas redes sociais.

Levantamento realizado pelo blog mostra que, no dia 6 de novembro de 2014, quando ainda não havia assumido o comando do Estado, o comunista ajuizou ação com obrigação de fazer e com pedido de antecipação de tutela contra a rede social. O mecanismo de consulta pública do site do TJ não traz detalhes sobre o processo, mas por se tratar de “obrigação de fazer”, deduz-se que Dino sentiu-se ofendido de alguma forma pelo site, a ponto de tentar censurar as postagens que o atingiram.

Governador maranhense processa Facebook para pedir a quebra de sigilo de usuários.

Governador maranhense processa Facebook para pedir a quebra de sigilo de usuários.

AÇÃO CONTRA FAKES
A criação de endereços falsos no Facebook, denominados no jargão cibernético de fakes, também deu origem a uma série de ações judiciais contra a rede social. No dia 08 de julho do ano passado, mais uma vez Flávio Dino buscou na Justiça reparação do dano do qual se disse vitima.

MAIS PROCESSOS
Além de usuários das redes sociais, jornalistas e blogueiros também viraram alvo das ações do governador. O jornalista Marco D’Eça e o blogueiro Yure Almeida, por exemplo, lideram a lista dos profissionais da imprensa maranhense processados pelo comunista.

Deixe o seu comentário