Henrique Salgado concorreu em Pindaré-Mirim na condição de réu

henrique-e-arimateia

Réu por ações penais, prefeito eleito Henrique Salgado, pode não assumir cargo.

Certidões criminais que Henrique Salgado (PCdoB) teve que entregar à Justiça Eleitoral, mostram pelo menos seis ações penais em que ele figura na condição de réu, acusado por crimes contra a administração pública, desvio de dinheiro público, corrupção, estelionato e até delitos eleitorais. Em todos os casos, uma das punições é a proibição de disputar eleições.

Mesmo sendo alvo de inquérito (investigação preliminar) ou ações penais (processos que podem resultar em condenação), Salgado resolveu debochar do judiciário maranhense, registrou sua candidatura no Cartório da 43ª Zona Eleitoral para concorrer nestas eleições e agora tem a audácia de querer peitar a legislação brasileira para assumir a Prefeitura de Pindaré-Mirim, embora seja um ficha-suja.

>>Henrique Salgado se elege, mas pode não assumir em Pindaré-Mirim

As principais investigações contra o comunista se debruçam sobre crimes de responsabilidade e contra a Lei de Licitações. Vários casos estão relacionados à gestão anterior candidato, quando estava à frente de prefeitura – a mesma que ambiciona retomar ano que vem.

DOCUMENTO
Confira abaixo as certidões em PDF

Por causa desses processos contra o candidato, em tramitação na justiça, a população de Pindaré-Mirim ainda não sabe quem vai assumir o comando da Prefeitura a partir de 2017. Henrique conquistou votos suficientes para ser eleito, mas ainda não sabe se poderá assumir o cargo. Ele se elegeu com 10.059 votos, contra 8.716 do candidato Dr. Alexandre Colares (PSDB), porém, como concorreu com a candidatura sub judice só será declarado prefeito depois do julgamento de seus recursos na Justiça Eleitoral da 43ª Zona, Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e até mesmo no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Certidão mostra alguns dos processos contra Henrique na Justiça.

Certidão mostra alguns dos processos contra Henrique na Justiça.

MAIS CORRUPÇÃO
O processo de indeferimento contra ele foi motivado por várias condenações na justiça e rejeições de contas. Tendo em vista uma série de documentos anexados ao processo comprovando a ficha-suja do candidato eleito, a juíza Katia Coelho de Sousa Dias deu despacho, no dia 24 de outubro, abrindo um prazo de 24 horas para que ele apresentasse manifestação. O blog vai mostrar amanhã documentos sobre o processo que Henrique Salgado é acusado por desvio de dinheiro público do INSS. Aguardem!

1 comentário

  • witenelia diniz silva

    10 de novembro de 2016 03:10:25

    A justiça foi feita p ser comprida

Deixe o seu comentário