• 3 de janeiro de 2017
  • 0

Eleição da Famem pode ser antecipada para evitar vácuo

Diretores da Famem tiveram mandatos expirados no dia 31 de dezembro. 

De O ESTADO – Prefeitos que tomaram posse neste domingo, 1º, devem se reunir ainda esta semana para buscar uma solução para a Federação dos Municípios do Maranhão (Famem), que está sem comando desde o fim do mandato dos atuais diretores.

Além do estatuto da entidade estabelecer que o mandato iniciado em 2015 terminaria em 31 de dezembro de 2016, uma prorrogação de mandato não pode ser feita por que todos os diretores aptos ao cargo de presidente deixaram de ser prefeito exatamente domingo, 1º, com a posse dos sucessores.

Nada menos que 18 dos 25 diretores já não são mais prefeitos desde domingo, entre eles o presidente da entidade, Gil Cutrim (PDT), seus dois vices – Hernando Macedo (PCdoB) e Filuca Mendes (PV) – e o secretário-geral, Sérgio Albuquerque (PR).

Os sete diretores que sobraram não estão na linha de sucessão da entidade estabelecida no Estatuto. Para evitar que a Famem fique acéfala até a data da eleição, prevista para o dia 16, os prefeitos estudam duas soluções.

A primeira está prevista no parágrafo 6º do Artigo 26 do Estatuto Consolidado, mas não é vem vista pelos atuais diretores e nem pelos prefeitos associados: “em casos de renúncia ou afastamento definitivo, coletivo ou parcial, de membros da diretoria, no último ano de mandato, e estando o demais associados impedidos ou impossibilitados de assumirem como substitutos em virtude de restrições legais (…) poderá o presidente designar profissionais de reconhecida capacidade (…) para preencherem os cargos até o processo eleitoral.”

Por esta regra, caberia ao próprio Gil Cutrim nomear esses profissionais, mas os prefeitos entendem que, não sendo mais prefeito – e com o mandato da atual gestão já encerrado em 31 de dezembro – o pedetista de São José de Ribamar não teria mais esta prerrogativa.

Outra saída é a antecipação da eleição, que foi definida pela Resolução 001/2016, assinada em 23 de dezembro, para o dia 16 de janeiro. Essa mesma Resolução criou a Comissão Eleitoral, formada pelos advogados Renata Cristina Azevedo Coqueiro Carvalho (presidente), Ilan Kelson de Mendonça Castro e Victor dos Santos Viegas.

Alguns dos diretores – ou ex-diretores – ouvidos pelo blog, defenderam a tese de antecipação da eleição, para garantir a posse imediata no novo presidente, sobretudo se houver mesmo o consenso em torno do prefeito Tema Cunha (PSB), que toma posse neste domingo em Tuntum.

Cutrim sai desgastado da entidade

Desgastado com a população de São José de Ribamar, por não consegui manter o padrão de qualidade da gestão, o ex-prefeito Gil Cutrim deixa o comando da Famem também desgastado com os colegas. Sob seu comando, a Famem entrou em declínio e perdeu a forte representatividade política que manteve no Maranhão ao longo de 20 anos. Para completar, a gestão de encerrar-se com a entidade envolvida no escândalo da Coopmar, que resultou em desvios de mais de R$ 230 milhões de 17 municípios, segundo o Ministério Público.

Leia mais notícias em blogdoantoniomartins.com e siga nossa página no Facebook. Envie fotos, denúncias e informações ao blog por WhatsApp pelo telefone (98) 99158 6766.

Deixe o seu comentário