• 3 de janeiro de 2017
  • 0

Osmar ganha 1ª vice da Câmara, vereadores perdem

Osmar Filho, um vereador bem votado, mas rejeitado.

Acabou. A chapa única que reelegeu o vereador Astro de Ogum (PR) como presidente da Câmara de São Luís para o biênio 2017-2018, de quebra, também elegeu o vereador Osmar Filho (PDT) como 1º vice-presidente.

Mesmo rejeitado entre seus pares, Filho que é visto pelos colegas como um político hesitante, fraco, sem capacidade de decisão e sem poder de articulação, assim como na campanha em que invadiu base de aliados do prefeito Edivaldo Júnior para se tornar o vereador mais votado da capital, aos 30 anos de idade, atropelou mais uma vez quem se meteu em seu caminho: bateu na mesa e venceu a queda de braço entre os parlamentares que rejeitavam seu nome.

Em uma cerimônia realizada na tarde do último domingo (1/1), no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema), Osmar ganhava a 1ª vice-presidência, mas quem perdia mesmo com sua indicação para o cargo, eram os próprios vereadores.

Ao final da solenidade duas coisas ficaram comprovadas: Ninguém tem mais rejeição do que o vereador Osmar Filho entre seus colegas de plenário, mas também ninguém tem mais poder na Câmara junto ao prefeito Edivaldo Júnior (PDT) do que ele próprio. Isso quer dizer que rejeição não elege ninguém; o que elege é o voto. E, felizmente ou infelizmente, ele teve os votos para vencer mesmo sendo rejeitado.

Com o novo cargo, aumentam as responsabilidades do vereador. Ele terá novos desafios e, para isso, terá que jogar menos videogame, deverá acordar mais cedo para seus novos compromissos e o mais importante, terá de deixar de ser um “playboyzinho mimado do papai” para tentar apagar essa imagem de vereador experiente, originário do chamado “baixo clero” do Parlamento Municipal.

Leia mais notícias em blogdoantoniomartins.com e siga nossa página no Facebook. Envie fotos, denúncias e informações ao blog por WhatsApp pelo telefone (98) 99158 6766.

Deixe o seu comentário