“Coopmar foi o maior problema que encontrei na prefeitura”, diz Luis Fernando

Prefeito de São José de Ribamar falou em entrevista ao programa Ponto e Virgula, sobre diversos temas e disse que no momento nem pensa nada a respeito das eleições de 2018

O prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva(PSDB) afirmou em entrevista concedida ao programa “Ponto e Virgula’da Rádio Difusora FM que o maior problema encontrado por ele no inicio da terceiro mandato como prefeito da cidade foi o caso “Coompar”.

A empresa, que atua na área de fornecimento de mão de obra para diversas prefeituras é investigada pelo Ministério Público Estadul e Controlodoria Geral da União(CGU) na chamada “Operação Cooperare” que apura o desvio de mais de R$ 230 milhões de 17 prefeituras do Estado, incluíndo São José de Ribamar.

Na entrevista, que também  foi transmitida ao vivo pelo portal MA10,  Luis Fernando Silva ressaltou ainda que apesar de não prenteder fazer uma gestão de “caça às bruxas”, é dever do gestor público, ao comprovar qualquer irregularidade herdada de quem o antecedeu promover as medidas cabivéO antecessor de Luis Fernando Silva na prefeitura, Cutrim(PDT)foi aliado do tucano, quando o mesmo exerceu por dois mandatos a prefeitura do município , e inclusive exerceu o cargo de vice-prefeito, substituindo Luis Fernando, após ele deixar o cargo para assumir um posto no governo Roseana Sarney(2010-2014), que o credenciou a ser o pré-candidato da governador na disputa do Palácio dos Leões.

Porém, em 2014, Luis Fernando na época, filiado ao PMDB, e tido como o nome escolhido por Roseana para concorrer ao governo do Estado, contra Flavio Dino, acabou decidindo deixar a corrida sucessória, sendo substituído por Edson Lobão Filho. Após sair do PMDB, ele chegou até a receber convites para se filiar ao PC do B, legenda do governador Flávio Dino, de quem se tornou aliado político a partir de 2015, mas optou em ir para o PSDB.

Questionado sobre a possibildade de disputar o governo do Estado em 2018, ele disse que por enquanto pretende apenas focar na gestao à frente da prefeitura de São José de Ribamar e não cogita nenhuma discussão a respeito das eleições majoritárias de 2018, seja no tocante a disputa pelo Senado, ou governo do Estado.

2 Comentários

  • Alex

    11 de janeiro de 2017 06:33:17

    Bom dia!

    Tive a informação que a Coopmar não pagou o salário de dezembro de 2016 a seus colaboradores.

    Isso é sério e deveria ser investigado.

  • Alex

    11 de janeiro de 2017 07:40:01

    Também tive a informação de que não repassaram os valores recolhidos de seus colaboradores para pagamento do INSS ã Previdência Social, ou seja, descontaram dos trabalhadores mas não fizeram o repasse, logo não consta na Previdência a contribuição para efeito de aposentadoria.

Deixe o seu comentário