• 11 de outubro de 2017
  • 0

TJ determina retorno do prefeito de Bom Jardim

Em decisão proferida nesta quarta-feira (11), o presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, desembargador Cleones Cunha, determinou o retorno do tucano Francisco Alves de Araujo ao cargo de prefeito da cidade de Bom Jardim.

Cunha justificou a sentença alegando que a alternância na chefia do Poder Executivo colabora para a desestabilização política e social do município.

Dr. Francisco, como é mais conhecido na cidade, foi afastado na semana passada por decisão do juiz Raphael Leite Guedes, titular da comarca de Bom Jardim – reveja.

Ele, sete vereadores e o secretário municipal de Administração, Ayrton Alves de Araujo — irmão do prefeito — também tiveram, por determinação do magistrado, os bens bloqueados.

Todos são acusados pelo Ministério Público de terem transgredido normas e princípios constitucionais e administrativos, com a manutenção uma “máfia do combustível” no município, esquema apurado em investigações com provas documentais, depoimentos e interceptações telefônicas deferidas judicialmente no decorrer da denominada “Operação Ostentação 2017”.

Segundo Raphael Leite, o procedimento administrativo instaurado pelo MP para apurar as irregularidades nos abastecimentos de veículos apresentou provas robustas da ocorrência de desvio de recursos públicos, através de contrato de fornecimento de combustível, sendo que o prefeito e o seu irmão Ayrton Alves seriam os mentores intelectuais do esquema, por meio da autorização de abastecimento de veículos particulares de vereadores, familiares e membros da sociedade local, em troca de apoio político, com dano ao erário estimado em R$ 70 mil por mês.

Deixe o seu comentário