• 13 de Janeiro de 2018
  • 0

Clima esquenta na OAB-MA: conselheiro federal insinua rompimento com presidente Thiago Diaz

Do amor ao ódio !

O presidente da seccional maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MA), Thiago Diaz (foto), pode estar perdendo um dos maiores aliados, o que pode comprometer seus planos de reeleição, este ano. Numa postagem em sua página no Facebook, o conselheiro federal Charles Dias adverte que a decisão do presidente de destituir de suas respectivas comissões os advogados que assinaram um documento manifestando-se contra a reeleição “impõe uma toma de decisão em relação às próximas eleições”.

Dias faz ainda uma crítica à atual gestão da Ordem no Maranhão, que, por “desinteresse ou incompetência”, uma verba de R$ 1,250 milhão para recuperar a sede da entidade, obtida junto ao Conselho Federal, ainda não foi utilizada, ” tendo como consequência a imposição do desconforto e do abandono da nossa sede”.

O conselheiro federal diz que o compromisso com a não reeleição foi assumido por Diaz na campanha passada, por isto estranha a retaliação do presidente contra os que agora se manifestam a favor daquilo que era bandeira do grupo que venceu a eleição em 2015.

Eis a íntegra da nota de Charles Dias:

“A recente postura de Thiago Diaz, de destituir das comissões da OAB, sem nenhuma justificativa plausível os advogados que assinaram o termo de reafirmação da posição contrária à reeleição do presidente, assumida na campanha, a despeito de todo o competente e elogiável trabalho que esses advogados vinham desenvolvendo, afasta da gestão o grupo do qual faço parte, impondo-nos uma tomada de decisão em relação as próximas eleições para o Conselho Seccional da OAB/MA.

Todavia, importante ressaltar que o trabalho que estamos desenvolvendo não se destina a essa ou aquela pessoa e sim aos advogados, de forma que esse trabalho continuará sendo feito.

Como exemplo, cito a intervenção que os Conselheiros Federais do Maranhão fizemos para que o Conselho Federal da OAB, disponibilizasse R$ 1.250.000,00 (um milhão e duzentos e cinquenta mil reais) para que fosse concluída a reforma do prédio sede da OAB/MA, que foi iniciada de forma atabalhoada e sem planejamento, haja vista, por óbvio, a falta de recursos financeiros para tanto.

Importa ainda lamentar que por desinteresse, ou por incompetência esse recurso, que está disponibilizado desde março de 2017, até a presente data ainda não foi utilizado, tendo como consequência a imposição do desconforto e do abandono da nossa sede.
Todavia, continuaremos a luta para que o recurso seja assegurado, e se possível, até atualizado, para que a reforma seja concluída, pois ao fim e ao cabo, servimos aos advogados do Maranhão”.

Deixe o seu comentário