• 30 de Março de 2015
  • 0

Estudantes protestam contra aumento de passagens de ônibus

Mais de 1.000 alunos de diferentes instituições educacionais protestaram na Praça Deodoro, no centro de São Luís, na tarde desta segunda-feira (30), contra o aumento das passagens de ônibus anunciada pela Prefeitura na última sexta-feira (27), e que passou a vigorar neste domingo (29).

As novas tarifas de ônibus entraram em vigor a partir da 0h deste domingo (29) em São Luís. O valor da tarifa cobrada na maioria dos coletivos subirá de R$ 2,40 para R$ 2,80, enquanto as mais baratas passarão de R$ 1,90 para R$ 2,20 e R$ 1,60 para R$ 1,90. O anúncio foi feito em entrevista coletiva realizada na tarde da última sexta-feira (27), na sede da SMTT, na Avenida Daniel de La Touche, na capital maranhense.

Segundo Claudio Castro, organizador da mobilização, o novo aumento compromete a renda das famílias mais pobres que utilizam o transporte público da cidade. “Os estudantes em sua maioria aderiram porque tem a consciência do sacrifício que é para os seus pais arcar com mais um reajuste em menos de um ano”, desabafa.

Ainda conforme o organizador, além da diminuição no preço das passagens de ônibus, os manifestantes pedem também a abertura das contas do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de São Luís (SET) e a volta da domingueira (meia passagem para todos).

Claudio Castro, que teve o apoio, durante a passeata, de estudantes secundaristas e de diferentes classes de trabalhadores, diz que os manifestantes irão cobrar cada reivindicação, que segundo ele, são ignoradas pelo poder público.

“Vários movimentos sociais, vários movimentos estudantis tem pautado essas reivindicações na Prefeitura, na Câmara de Vereadores, que simplesmente ignoram. Então, são pautas que estão aí, que vieram à tona novamente e vamos levá-las. Mas, inicialmente o foco é barrar esse reajuste que consideramos abusivo para os trabalhadores de São Luís”.

O protesto que teve início na Praça Deodoro e que foi acompanhado por agentes da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte e por policiais da Polícia Militar foi encerrado em frente à sede da Prefeitura de São Luís, onde no local os manifestantes entregaram ao prefeito da cidade, Edivaldo Holanda Júnior todas as pautas exigidas na reivindicação.

Deixe o seu comentário