• 15 de Abril de 2015
  • 0

Para rebater deputada, líder do governo confessa que praticou agiotagem

Em discurso no plenário da Assembleia Legislativa, o deputado Rogério Cafeteira (PSC) acabou confessando que doou R$ 300 mil [sem declara à Justiça Eleitoral] para a campanha da deputada Andrea Murad. A parlamentar negou.

Sem experiência para o posto que ocupa, na intenção de colocar a colega oposicionista numa saia justa, Cafeteira acabou fazendo revelações que podem custar, inclusive, o mandato já que supostamente teria cometido crime eleitoral.

O parlamentar fez a revelação no meio de uma discussão sobre uso de helicópteros contratados pela Secretaria de Saúde do Estado, comandada pelo ex-secretário Ricardo Murad, pai da parlamentar, durante a campanha eleitoral.

“A entrega do dinheiro, deputada, foi feita diretamente para uma pessoa ligada a senhora, que a senhora sabe quem é, e vou lhe dizer mais, foi feita na agência do Banco Itaú Personnalité, na Avenida dos Holandeses”, revelou.

OUÇA O DISCURSO DE ROGÉRIO CAFETEIRA

Andrea questionou se Cafeteira, pela confissão de prática de crime eleitoral, teria promovido caixa 2 ou se atuava no ramo da agiotagem.

“Vossa Excelência se contradiz todo, se enrola. Diz que minha campanha é milionária, que a minha campanha é muito rica, que a minha campanha foi a mais cara da história e desceu da tribuna dizendo que me emprestou R$ 300 mil. Caixa 2 ou Vossa Excelência é agiota”, declarou.

OUÇA O DISCURSO DE ANDREA MURAD

Deixe o seu comentário