• 11 de Fevereiro de 2018
  • 0

Severino Sales denuncia secretários por crime que ele mesmo já foi acusado

Foto de Severino protocolando denúncia despertou gargalhadas em lideres políticos

O pedido de providência protocolado na sexta-feira (9), na Procuradoria Regional Eleitoral (PRE), pelo presidente estadual do Partido Republicano Progressista (PRP), ex-vereador Severino Sales, acerca das denúncias de que secretários do Governo Flávio Dino (PCdoB) estariam usando a estrutura do Executivo para angariar apoio político no interior do estado, virou piada nos bastidores da politica maranhense.

É que quem apresentou o pedido de investigação já foi acusado de praticar o mesmo crime no passado recente e só escapou da “degola” da cassação depois de ter gastado uma fortuna. Talvez por esse motivo, a foto de Severino protocolando o documento na PRE, vem despertando gargalhadas nos mais diversos líderes políticos.

Ninguém sabe até agora de quem foi à ideia de usar o PRP, mas uma coisa todos por uma boca só concordam: colocar alguém que entende de ‘compra de votos’ para protocolar essa representação na Justiça Eleitoral foi algo hilário.

“Logo Severino [Sales] que foi acusado de abuso de poder econômico na eleição de 2008 em São Luís?”, questionou aos risos uma liderança politica alcançada pelo blog.

O processo ao qual o ex-vereador Severino foi investigado teve seu desfecho em 2010, quando a Corte do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão julgou no dia 23 de março daquele ano, o recurso eleitoral em que o Ministério Público Eleitoral pedia a cassação do mandato dele por abuso de poder econômico. Na época, o Juiz Magno Linhares que foi relator do caso, considerou que houve captação ilícita de sufrágio (Art. 41-A da Lei 9.504/97), o que motivou a sua decisão pela cassação do ex-vereador e aplicação de multa.

Acompanharam o voto do relator o Des. José Joaquim Figueiredo dos Anjos e a Juíza Márcia Chaves. Contudo, o Juiz Raimundo Barros, o Dr. Sérgio Muniz e Dr. José Carlos Sousa Silva votaram contra a cassação. Com o empate, o então Presidente da Corte, Des. Raimundo Cutrim, proferiu o voto de desempate, acolhendo o posicionamento dos colegas que votaram pelo improvimento do recurso, livrando Severino Sales da ‘degola’ da cassação.

“TALENTO PARA O HUMOR”
Aspirante a comediante, Severino tem como ‘professor’ o ex-secretário de Saúde, Ricardo Murad, investigado na Operação Sermão aos Peixes, da Polícia Federal, por supostos desvios de verbas da pasta entre 2010 e 2013, no Maranhão.

Leia mais notícias em blogdoantoniomartins.com e siga nossa página no Facebook. Envie fotos, denúncias e informações ao blog por WhatsApp pelo telefone (98) 99218 9330.

Deixe o seu comentário