Operação Policial termina com assaltante morto, pistolas e drones apreendidos

  • 23 de julho de 2017
  • 0

Drone e armas, usadas para efetuar assaltos.

Uma pistola .40 com três munições, uma pistola de ar comprimido, um drone DJI, um assaltante morto e seu comparsa apreendido. Este foi o saldo de uma operação policial realizada em conjunto do Grupo de Serviço Avançado (GSA) com os policiais do 1º Batalhão de Polícia Militar, DIAE 01 e 02 e Choque. Paulo Victor da Silva Cardoso não obedeceu à ordem de prisão e trocou tiros com a polícia. A operação apreendeu também Marcos Paulo Silva Maranhão, comparsa de Paulo Victor, com quem foi encontrado o armamento. O drone também era usado para efetuar os assaltos.

A operação policial já monitorava os criminosos, que estavam realizando diversos assaltos na cidade, inclusive contra um Policial Civil e um Tenente da Polícia (ocasião em que foi baleado). Segundo relatório policial, após não obedecer a ordem de prisão, Paulo Victor efetuou disparos de arma de fogo contra a guarnição, que respondeu à agressão e baleou o assaltante. Ainda de acordo com a polícia, o mesmo foi ferido e levado de imediato para o Hospital.

Na revista em uma residência próxima foi encontrado um dos seus comparsas, conduzido para o Plantão do Maiobão, onde ficará à disposição da justiça.

Paulo Victor da Silva Cardoso, morto durante troca de tiros com a polícia.

Justiça manda soltar PM preso após discussão com procurador-geral

  • 23 de julho de 2017
  • 0

O tenente-coronel Ciro Nunes, da Polícia Militar do Maranhão, deve ser posto em liberdade nas próximas horas.

Ele foi beneficiado por um habeas corpus emitido há pouco pela juíza Joelma Santos.

Nunes estava preso desde ontem (21), após discutir com o procurador-geral do Estado, Rodrigo Maia.

OAB-MA divulga nota de repúdio contra agressão sofrida por procurador-geral

  • 22 de julho de 2017
  • 0

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional do Maranhão (OAB-MA), divulgou, neste sábado (22), uma nota de repúdio à violência sofrida pelo procurador-geral do Estado do Maranhão, Rodrigo Maia, na tarde de sexta (21).

Veja a íntegra:
“A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional do Maranhão, considera inaceitável toda e qualquer forma de violência e vem a público se solidarizar com o procurador-geral do Estado, advogado Rodrigo Maia. Ele foi agredido fisicamente, com empurrões, e moralmente pelo tenente coronel da Polícia Militar do Maranhão, Ciro Nunes Alves da Silva, que foi preso.

A OAB/MA reitera seu compromisso histórico com a defesa das garantias e direitos fundamentais. Nenhuma autoridade, principalmente aquelas comprometidas em zelar pelos direitos dos cidadãos, pode se sobrepor aos preceitos constitucionais e à defesa das garantias e direitos individuais.
A Seccional Maranhense da OAB, assim como tem feito em episódios envolvendo o desrespeito aos direitos e princípios fundamentais dos cidadãos e advogados, tem se posicionado, tomado todas as providências cabíveis e acompanhado as investigações e desdobramentos dos casos.

Como preceitua a Carta Magna, em seu artigo 133, o advogado é indispensável à administração da Justiça e inviolável no exercício da profissão, por seus atos e manifestações, nos limites da lei. A nós, operadores do Direito, cabe também, a construção e a manutenção das boas relações com as instituições responsáveis pelo Estado Democrático de Direito, no intuito de proporcionar solidez ao ordenamento jurídico com fins de todos comungarem o bem social.
O sistema OAB, da qual faz parte a Seccional Maranhense, atua no fortalecimento da Democracia, do Estado de Direito e na defesa da cidadania, colocando-nos à disposição das instituições de Estado e da Sociedade Civil Organizada, para sermos os mediadores desse grandioso processo de mudanças no país, tendo por base nossos 85 anos de impecáveis bons serviços prestados ao Estado e ao Brasil.”

 

Tenente é preso depois de agredir procurador geral do Estado na porta do TJMA

  • 22 de julho de 2017
  • 0

O tenente coronel Ciro Nunes Alves da Silva, foi preso e está sendo autuado em flagrante na Secretaria da Segurança Pública depois de agredir a empurrões e moralmente o procurador-geral do Estado, Rodrigo Maia.

O incidente aconteceu no final da tarde, na porta do Tribunal de Justiça do Estado.

Rodrigo Maia tinha ido ao TJMA para despachar um processo. Na chegada, cumprimentou o juiz Sebastiao Bonfim e o tenente, que briga com o Estado por uma promoção a Coronel que conseguiu e a PGE recorreu por entender que ele não tem direito.

Depois de cumprimentar os dois, Rodrigo Maia se dirigiu ao gabinete do presidente Cleones Cunha, com quem despachou um processo. Na volta, o tenente coronel Ciro estava aguardando-o. Ao perceber a chegada de Rodrigo Maia de volta, na porta do TJ, Ciro partiu para agredi-lo, dando-lhe empurrões e o agredindo com palavras ofensivas, querendo saber o que o procurador tinha contra a promoção dele.

agora há pouco, Rodrigo Maia confirmou os fatos e disse que se japi houvesse uma intervenção dos seguranças do TJ a agressão iria além dos empurrões e da ofensa moral.

O Peocurador-Geral registrou ocorrência no próprio tribunal e numa delegacia de policia. Por sua vez, o tenente coronel Ciro recebeu voz de prisão, está sendo autuado em flagrante e vai ficar preso.

Eunélio Mendonça é notificado por edital para devolução de R$ 615 mil ao erário

  • 21 de julho de 2017
  • 0

Ex-prefeito de Santo Antônio dos Lopes foi declarado com endereço incerto e não sabido em processo sobre convênio firmando como Ministério das Cidades

Por se encontrar em endereço incerto e não sabido, o ex-prefeito do município de Santo Antônio dos Lopes, Eunélio Macedo Mendonça (PSD), foi notificado por edital em processo que lhe cobra a comprovação de que não causou prejuízo ao erário federal ou que devolva aos cofres públicos o valor exato de R$ 615.357,98 referente ao repasse desbloqueado na conta corrente da prefeitura para pagamento de serviços realizados num convênio firmado em 2009 com o Ministério das Cidades, com intermediação da Caixa Econômica Federal (CEF).

No caso da comprovação de que não dilapidou o tesouro público, esta deve ser feita com documentação pertinente. Já no caso de devolução, o valor deve ser atualizado monetariamente e acrescido de juros de mora, na forma da lei, até o efetivo recolhimento.

Eunélio Mendonça, que é esposo da deputada estadual Ana do Gás (PCdoB), tem o prazo de 45 dias, a contar da data de publicação do edital, para cumprir a sentença. O documento foi publicado no Diário Oficial da União (DOU), na edição dessa terça-feira 18.

De acordo com Relatório de Demandas Externas (RDE) do Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU), do valor a ser devolvido aos cofres públicos, está incluída a importância de quase R$ 206 mil resultante de sobrepreço e superfaturamento dos serviços contratados com a verba do convênio.

Caso o prazo vença e a situação não seja regularizada, alerta o edital, Eunélio Mendonça poderá ser alvo de Tomada de Contas Especial, cujo processo será encaminhado ao Órgão de Controle Interno competente, para análise, certificação das contas e posterior envio ao Tribunal de Contas da União (TCU) para julgamento. Poderá também ser providenciada a inclusão do nome do ex-prefeito de Santo Antônio dos Lopes no Cadastro Informativo de Créditos não quitados do Setor Público Federal (CADIN).