Edivaldo avança com obras no novo corredor do Parque Atenas e Calhau

  • 19 de novembro de 2017
  • 0

A Prefeitura de São Luís avança na implantação de um novo eixo viário que vai permitir a comunicação entre os bairros Parque Atenas e Calhau.

Os serviços chegaram à Avenida Alpha, uma importante via Parque Atenas. Com essa etapa do programa no Parque Atenas, a Prefeitura de São Luís garante mobilidade em uma rua antes intrafegável, dando prosseguimento às ações que visam à melhoria da infraestrutura urbana de São Luís, especialmente nos bairros que mais precisam desses investimentos.

Na tarde de ontem, a Prefeitura realizou o asfaltamento da avenida. Os serviços, que integram o programa Asfalto na Rua, foram acompanhados pelo prefeito Edivaldo e o secretário de Obras e Serviços Públicos, Antonio Araújo.

Durante visita às obras, o prefeito Edivaldo ressaltou que o poder público municipal tem alcançado as metas propostas pelo programa. “Estamos felizes pela oportunidade de realizar essa importante obra para os moradores do Parque Atenas, que há muitos anos esperavam por serviços como esse. Os benefícios vão desde a melhoria da mobilidade à maior segurança aos moradores, considerando que a pavimentação facilita o acesso do sistema de segurança aos bairros. Estamos prosseguindo com as ações e vamos avançar ainda mais”, afirmou o prefeito.

Essa é mais uma etapa do programa que já passou pelas ruas G, H, I, J, K, L, M, O e P do Parque Atenas. Mais de 1,6 km de vias já foram pavimentadas. Além da pavimentação asfáltica, os serviços incluem terraplanagem, drenagem e criação de meio-fio, calçadas e sarjetas. Com a drenagem, a Prefeitura soluciona na região um problema crítico de alagamento durante o período de chuva. O trabalho realizado, especialmente na Avenida Alpha, conferiu uma trafegabilidade que não existia na via.

O secretário municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp), Antonio Araújo, justificou o investimento e o esforço do poder público municipal na infraestrutura da Avenida Alpha.

A população comemora os avanços. “Aqui era tudo um lixão. O prefeito anterior disse que esse era um trabalho que não dava pra ser feito. Agora vai melhorar em tudo. O serviço ainda nem foi concluído, mas já conseguimos passar pela rua sem precisar dar a volta pela outra avenida”, contou a aposentada Irene Correa, 74 anos, moradora do bairro há 16 anos.

Executado com recursos próprios da Prefeitura de São Luís, a meta do Programa Asfalto na Rua é pavimentar 100 quilômetros de vias nos bairros da capital. O Asfalto da Rua dá prosseguimento ao trabalho que vem sendo executado desde o início da gestão do prefeito Edivaldo para recuperação da malha viária da capital, conferindo maior mobilidade urbana e mais qualidade de vida para a população. Além do Parque Atenas a ação já beneficiou bairros como Anjo da Guarda, Gancharia, Residencial Paraíso, Alto do Calhau, Coroadinho, Cohaserma, Parque Shalon, São Cristovão e Renascença.

Decretada a prisão do empresário Pedro Teles

  • 18 de novembro de 2017
  • 0

Os desembargadores da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) determinaram a prisão do empresário Pedro Teles, filho do ex-prefeito Nenzim, de Barra do Corda, e irmão do deputado estadual Rigo Teles.

“Considerando a orientação firmada pelo Plenário do STF, nos autos do Habeas Corpusnº 126.292, Rel. Min. Teori Zavascki, ratificado nas medidas cautelares nas ADCs nº 43 e 44, de relatoria do Min. Marco Aurélio, e ainda, reafirmada em sede de repercussão geral, nos autos do ARE 964.246, Rel. Min. Teori Zavascki, após esgotadas as instâncias ordinárias de julgamento, expeça-se mandado de prisão e guia de recolhimento provisória em desfavor do embargante”, decidiu a desembargadora Ângela Maria Salazar.

Pedro Teles é acusado de ter encomendado a morte do trabalhador rural Miguel Pereira Araújo, o Miguelzinho, que teria invadido terras do empresário em Barra do Corda. O crime ocorreu em 1997. Ele foi condenado a 21 anos de prisão e recorria em liberdade até o trânsito em julgado da sentença.

 

Glalbert Cutrim entrega Cras e sistema de abastecimento de água em Bacuri

  • 17 de novembro de 2017
  • 0

(Com informações da Assessoria)

O deputado estadual Glalbert Cutrim (PDT), esteve nesta quinta-feira (16), no município de Bacuri, onde, junto com o prefeito Dr. Washington (PDT), vereadores municipais, secretários e lideranças políticas, participou da inauguração do Cras – Centro de Referência Especializado em Assistência Social e da entrega do Sistema de Abastecimento de Água do bairro da Pedreira.

Durante a solenidade, Glalbert falou da importância do equipamento, que irá fortalecer o convívio social, garantindo o acesso a politicas publicas importantes, e de como a cidade, em menos de um ano, vive um novo momento.

“Viemos aqui no ano passado, e o que víamos era uma população decepcionada com a gestão, sem ânimo, e que refletia na cidade inteira. Hoje, em menos de um ano, a cidade vive um momento de reconstrução, de compromisso de quem realmente respeita a população. Participar da entrega do Cras é um exemplo disso, uma obra abandonada deixada pela gestão passada, e que o prefeito Dr. Washington tomou pra si a responsabilidade de concluir e entregar o melhor pra população.” Destacou o deputado.

No bairro da Pedreira, a comitiva, que também contou com a participação do Secretário de Estado de Desenvolvimento Social (Sedes), Neto Evangelista, entregou à população, o novo Sistema de Abastecimento de Água, que vai solucionar um problema enfrentado pela população há anos.

Op. Pegadores: “Não irei pagar o pato sozinha”, afirma Rosângela Curado

  • 17 de novembro de 2017
  • 0

A ex subsecretária de Saúde do governo do Maranhão, Rosângela Curado, tenta, desde ontem, se recuperar emocionalmente daquilo que ela classificou como sendo o maior vexame de sua trajetória enquanto gestora pública e política.

Por determinação da Justiça Federal, Curado está presa preventivamente acusada de ser um dos “cabeças” de uma organização criminosa que desviou cerca de R$ 18 milhões do setor da saúde do estado.

O caso veio à tona com a deflagração da Operação Pegadores, da Polícia Federal, que revelou um esquema fraudulento, iniciado em 2015, de contratos com empresas privadas e nomeações de centenas de funcionários fantasmas, dentre eles apadrinhados de figurões políticos e auxiliares do governador Flávio Dino (PC do B).

“Ela está extremamente abalada emocionalmente. E disse que não irá pagar o pato sozinha”, revelou ao editor do blog um advogado que teve contato com Rosângela Curado após a sua prisão.

Curado foi indicada para o cargo de subsecretária pelo próprio Dino, que em 2016 apoiou o seu nome para a prefeitura de Imperatriz.

A ex-deputada federal ficou em terceiro lugar no pleito.

Se Rosângela Curado irá, ou não, submeter-se a um acordo com a Justiça e a PF e promover uma delação premiada no caso da “Pegadores”, somente o tempo dirá.

Porém, uma coisa é certa: a dentista sabe de muita coisa.

 

“Cadê a Secretaria de Transparência?”, questiona Wellington

  • 17 de novembro de 2017
  • 0

O Deputado estadual Wellington do Curso (PP), utilizando a Tribuna da Assembleia Legislativa, fez um comentário interessantes sobre a Operação Pegadores, deflagrada nesta quinta-feira (16) pela Polícia Federal e que atingiu em cheio o Governo Flávio Dino.

O parlamentar questionou onde andava a sempre vigilante, quando se trata de governos anteriores, Secretaria de Transparência do Governo Flávio Dino, que não se posicionou diante de tantos funcionários fantasma na Secretaria de Saúde, mesmo com inúmeras denúncias tendo sido feitas, inclusive da Tribuna da Assembleia Legislativa.

“Hoje, mais uma vez, seremos envergonhados, nacionalmente, mais uma operação da Polícia Federal de desvio de dinheiro público no Maranhão. Já é a segunda operação da Polícia Federal, só em 2017 na Secretaria de Saúde e fico me questionando, cadê a Secretaria de Transparência do Governo do Estado do Maranhão? Cadê as auditorias?”, indagou.

O curioso é que após a troca de gestores na Secretaria de Saúde, saída do médico Marcos Pacheco e a chegada do advogado Carlos Lula, conversas interceptadas deixam claro que a tal “folha complementar” ficou sob suspeita, mas ninguém no Governo Flávio Dino agiu.

Os comunistas “pegadores” parecem ter preferido apostar na sorte e na impunidade, mas esqueceram que a Polícia Federal não é a Secretaria de Transparência do Governo Flávio Dino. Ou seja, a PF funciona para todos os governos.