Morre, em São Paulo, o jornalista Othelino Filho, pai do deputado Othelino Neto

  • 14 de dezembro de 2017
  • 0

Faleceu na tarde desta quinta-feira (14), no Hospital Albert Einstein, em São Paulo (SP), o jornalista Othelino Alves Filho, pai do deputado Othelino Neto (PC do B), presidente em exercício da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão.

Raimundo Nonato Othelino Filho Parente Alves, conhecido como Othelino Filho, nasceu em 22 de dezembro de 1949 na cidade de Sobral, no Ceará. Filho do jornalista maranhense Othelino Nova Alves e da cearense Zeneida Parente Alves, Othelino Filho, desde pequeno, seguia os passos de luta ensaiados por seu pai. Quando adolescente, iniciou sua experiência com o papel, a caneta e o ideal.

Escreveu seu primeiro artigo, intitulado “Sala de aula”, para um jornal estudantil de sua cidade. O artigo era uma denúncia contra o analfabetismo e a manipulação da informação dentro das escolas e, sobretudo, na sociedade. Para ele, a “sala de aula” mencionada no texto era ainda a fronteira entre a liberdade e a civilização.

O pequeno escritor tornou-se grande. Em 1964, durante o período da ditadura militar, foi estudar em Fortaleza. Nessa época, participou do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e recebeu a incumbência de editar o Jornal do Liceu do Ceará, que em muitos momentos era feito às escondidas. Aos 16 anos, fugiu de sua casa e veio em busca de sonhos no Maranhão.

Mais tarde, no ano de 1968, permaneceu definitivamente na Ilha de São Luís, que o abraçara desde o primeiro contato com a cidade. De maneira simultânea a essas mudanças de vida, Othelino Filho já ensaiava a profissão que iria seguir. Tornou-se correspondente, ainda adolescente, do Jornal Pequeno e da Rádio Timbira.

Já em São Luís, o cearense com coração ludovicense formou-se em Direito, em 1974, iniciou o curso de Filosofia e alavancou o seu trabalho como jornalista. Além da motivação paterna, Othelino Filho – segundo de três gerações de profissionais que fazem história na comunicação maranhense – tinha o jornalismo como determinação de vida. Era ainda uma forma de dar continuidade ao trabalho de seu pai, interrompido em 30 de setembro de 1967, quando foi assassinado em praça pública.

Um ano após a morte de seu pai, em 1968, conquistou seu registro como jornalista. Trabalhou na Rádio Educadora, Rádio Ribamar, TV e Rádio Difusora. Foi chefe da Assessoria de Imprensa na primeira administração do prefeito Jackson Lago e secretário de Comunicação Social da Assembleia Legislativa do Estado. Exerceu temporariamente o cargo de secretário do Meio Ambiente e Recursos Naturais do governo José Reinaldo.

Chegou ainda a ser repórter do Jornal Pequeno, diretor de jornalismo da Rádio Timbira e presidente, por três vezes, do Sindicato dos Trabalhadores de Empresas de Radiodifusão e Televisão, de cuja fundação participou.

Othelino exercia a profissão que preenchia seus anseios e que o fazia se dedicar de corpo e alma: o jornalismo. Ele destaca que o desafio que mais marcou sua carreira foi a participação como porta-voz da Frente de Libertação do Maranhão, nas eleições para o Governo do Estado, no ano de 2006. Desde 1995, ele já se dedicava à redação de artigos semanais no Jornal Pequeno. A compilação desses artigos resultou na publicação de quatro livros: A Oligarquia da Serpente (2006), A Rapina do Abutre, A Águia Libertária e O Polvo.

Com décadas de militância na profissão, que incluem suas experiências como jornalista amador, Othelino Filho não abre mão de manifestar seu pensamento, de assinar suas matérias e não crê na imparcialidade jornalística, no sentido de existir uma unidade na apresentação dos fatos.

Casado com a pedagoga Yolete Maria Alves e pai de Cláudia, Othelino Neto e Flávia, o então garoto nascido em Sobral alçou vôos distantes. É cidadão maranhense, durante diversos anos manteve uma coluna no Jornal Pequeno, fez o lançamento de seus quatro livros e considera-se um homem realizado.

André Fufuca consegue curso de medicina para Bacabal

  • 14 de dezembro de 2017
  • 0

Nesta última semana, o deputado federal André Fufuca (Progressistas), conseguiu a ida do curso de medicina para o município maranhense de Bacabal. Nao é a primeira ação de grande porte na cidade.

O deputado progressista conseguiu no começo do ano a liberação de recursos para a reforma da BR que liga o trecho que se estende de Caxuxa a Bacabal, no Maranhão.

Foi também liberado pelo deputado federal uma emenda de R$ 1. 5 milhões do Fundo Nacional da Saúde, para á média e alta complexidade na cidade Além da ida do curso de medicina para a cidade de Bacabal, o município também será contemplado com uma ambulância Samu e uma ambulância pequeno porte, liberadas também pelo deputado progressista na câmara federal.

Parceria entre Governo e Prefeitura de Pinheiro garante Diques da Produção

  • 14 de dezembro de 2017
  • 0

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), iniciou na semana passada as obras dos canais do Programa Diques da Produção no município de Pinheiro por meio da parceria firmada com o prefeito Luciano que vem sendo atendido pelo governador Flávio Dino em muitos projetos para Pinheiro. A primeira obra está sendo realizada na região conhecida como Paturi, nas proximidades da Bubalina e outra deverá ser construída na região do Gama.

A ação tem como objetivo combater a salinização dos campos naturais inundáveis e implantar grandes canais que permitirão armazenar água doce, ação necessária para o desenvolvimento de projetos nas áreas da piscicultura, agricultura e pecuária.

Em Pinheiro o trabalho já está bem avançado e tem previsão para ser concluído na próxima segunda-feira (18). Nesta semana o prefeito Luciano esteve visitando várias obras no município entre elas o Dique; na ocasião o prefeito expressou sua gratidão pela visão apurada do governador em atender um pedido tão necessário para a região e falou sobre os benefício dessa obra para os pinheirenses: “Quem ganha com essa importante obra é o homem do campo; vai valorizar o nosso pescado, a nossa agropecuária gerando emprego e renda o ano inteiro; vai garantir água para os criadores de gado e a expansão da variedade de plantio em torno dos campos. Fica aqui nossos mais sinceros agradecimentos ao governador Flávio Dino e ao secretário de Desenvolvimento Social Neto Evangelista pelo esforço em contemplar Pinheiro com mais essa grande conquista.”

O governador Flávio Dino afirmou que as obras de construção desses diques estão entre as mais importantes ações do Governo do Estado na Baixada Maranhense. “A meta é transformar a realidade atual da região com produção, crescimento econômico e inclusão socioprodutiva”. Flávio Dino enfatizou que o propósito é reduzir os índices de insegurança alimentar e de pobreza na região e promover a geração de trabalho, emprego e renda nas comunidades contempladas pelo projeto.

O pecuarista conhecido por Carrinho banda disse que a efetivação dos diques em Pinheiro é um sonho realizado. “Estava ansioso para ver essa máquina cavando os campos e começar a aparecer os canais. Era um sonho essa obra sair do papel, agora, vamos ter peixes o ano inteiro e água para o gado. Os moradores vizinhos aos diques podem plantar juçara e banana para as suas alimentação e para vender, graças a esse programa. Estou realmente muito feliz”, disse o pecuarista.

Diques da Produção

Serão construídas duas modalidades de retenção da água doce: canais e barragens. Os diques garantem água para ser usada na irrigação e impedem a entrada de água salgada nos igarapés, protegendo os mananciais de água doce das regiões e outros ecossistemas. O armazenamento de água, também, facilita a navegação interligando pequenas propriedades.

Também consta como um dos pilares do Programa Diques da Produção a oferta de Assistência Técnica e Extensão Rural, para implantação de projetos de geração de renda à população das comunidades beneficiadas pela ação.

Carlos Brandão, Neto Evangelista, Pinto e Luís Fernando migram pro PRB

  • 14 de dezembro de 2017
  • 0

Após perder o comando do PSDB no Maranhão para o senador Roberto Rocha, o vice-governador Carlos Brandão, anunciou no inicio da noite desta quarta-feira (13), que deverá se filiar no PRB-10, partido comandado pelo deputado federal Cleber Verde.

O comunicado foi feito durante jantar que aconteceu na residência do vice-governador, no Jardim Eldorado, em São Luís.

Com poucos “tucanos depenados” presentes, Brandão reuniu o deputado licenciado Neto Evangelista, o primeiro suplente de senador Pinto Itamaraty, e o prefeito de São José de Ribamar, Luís Fernando (ex-PFL, ex-PMDB e agora, ex-PSDB), para juntos, anunciar que irão para o Partido Republicano Brasileiro – PRB. A promessa de Brandão é levar pelo menos 25 prefeitos, que deverão se aproximar da base governista de apoio ao presidente Michel Temer, já que o deputado federal Cleber Verde, presidente do partido, é um dos grandes aliados de Temer.

TCE declara ilegal a inexigibilidade de licitação em contratos com escritórios de advocacia

  • 14 de dezembro de 2017
  • 0

O Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE/MA) decidiu, na sessão do Pleno desta quarta-feira (13), pela nulidade do contrato firmado entre a prefeitura de Cururupu e o escritório de advocacia João Azedo & Brasileiro Sociedade de Advogados.

A contratação tinha como objetivo a recuperação de valores decorrentes de diferenças do antigo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef).

A apreciação da matéria foi possível com a apresentação do voto do conselheiro Edmar Cutrim, que havia pedido vistas do processo na sessão do pleno do último dia 6. No voto, o conselheiro acompanhou integralmente o relator, conselheiro substituto Antonio Blecaute Costa Barbosa.

A decisão de mérito põe fim a um debate que se estendeu por todo o ano sobre a legalidade dos contratos celebrados por inexigibilidade de licitação com 184 prefeituras maranhenses envolvendo a recuperação de créditos na ordem de R$ 8 bilhões para todo o Maranhão. Desse total, R$ 2 bilhões seriam consumidos no pagamento de honorários advocatícios.

Em agosto passado, a questão foi levada ao Tribunal de Contas da União (TCU) pelo Ministério Público de Contas (MPC), Ministério Público do Estado do Maranhão (MPMA) e Ministério Público Federal (MPF). A decisão do TCU foi unânime no sentido de que os recursos não poderiam ser utilizados para o pagamento de honorários advocatícios, devendo ser empregados somente na educação.

Entendimento semelhante teve o Supremo Tribunal Federal (STF) em duas decisões de setembro deste ano. Além disso, a ministra Carmen Lucia reconheceu a competência do TCE para controle administrativo da legalidade das contratações realizadas pelo Poder Público.

O entendimento dos dois órgãos fortaleceu a tese formulada pelo Ministério Publico de Contas (MPC), autor da representação que resultou na primeira medida cautelar concedida pelo TCE, em março passado, e que teve seu mérito apreciado hoje.

A decisão serve com base para o julgamento do mérito das outras cento e oitenta e quatro representações da mesma natureza já formuladas pelo MPC, todas envolvendo a aplicação de recursos do Fundef/Fundeb. “O caminho deverá ser o mesmo seguido nesse caso, declarando ilegal a inexigibilidade nas contratações e os efeitos de todos os atos dela decorrentes”, explica o relator da matéria, Antonio Blecaute.

Para o presidente do TCE, conselheiro Caldas Furtado, mais do que uma vitória dos órgãos de controle, a decisão de hoje pode ser comemorada como uma vitória da sociedade maranhense, “especialmente dos milhares de estudantes da rede pública que serão beneficiados com a aplicação integral desses recursos na área da educação”.