• 24 de Março de 2015
  • 0

TCE recebe contas de prefeito cujo pai é conselheiro

O prefeito de São José de Ribamar, Gilliano Nascimento Cutrim, que também preside a Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), protagonizou hoje uma cena que contribui ainda mais para ridicularizar o órgão fiscalizador das contas do governo e das prefeituras.

Gil Cutrim que é filho do conselheiro Edmar Cutrim, entregou ao presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), conselheiro Jorge Pavão, a prestação de contas da Prefeitura de São José de Ribamar, referente ao exercício financeiro de 2014.

Prefeito Gil Cutrim entrega prestação de contas ao TCE que tem o pai como membro

Prefeito Gil Cutrim entrega prestação de contas ao TCE que tem o pai como membro

Ao fazer a entrega do documento, o prefeito ribamarense fez questão de expor a Corte de Contas ao ridículo. Os conselheiros Jorge Pavão, Raimundo Oliveira e Álvaro César se deixaram fotografar ao lado do gestor e de seu pai Edmar Cutrim, ex-presidente do órgão.

A imagem provocou alguns questionamentos:

Caso tenha alguma irregularidade nas contas do prefeito qual será o posicionamento dos conselheiros?

Qual será a reação de Edmar Cutrim caso algum de seus colegas vote pela desaprovação das contas de Gil?

O TCE vai julgar as contas do gestor ribamarense semelhante ao processo que aprovou, mesmo com irregularidades, as contas da ex-prefeita de Maria Helena Pavão, esposa do atual presidente?

Infelizmente só iremos obter as respostas destes questionamentos quando o tribunal iniciar o processo de apreciação das contas do gestor da cidade balnearia. Só após os julgamentos iremos saber se houve ou não (im)parcialidade no processo.

IMPEDIDO
Se, por acaso, for distribuído algum processo da Prefeitura de São José de Ribamar que tenha Gil Cutrim como responsável, o seu pai, o conselheiro Edmar Cutrim é obrigado a pedir suspeição.

Gil é o filho do conselheiro que presidiu a Corte de Contas e, por mais que tente esconder, esse fator ainda pode ser favorável à aprovação de suas contas. O blog vai explicar os detalhes ainda essa semana.

SAIBA MAIS
Os tribunais de contas são órgãos que têm como missão fiscalizar os gastos e atos do Poder Executivo em âmbito estadual e municipal. Uma das atribuições do TCE é julgar a prestação de contas do governador e prefeito. Em caso de reprovação, o gestor pode se tornar inelegível. Também é a partir de fiscalizações dos auditores que nascem ações do MP contra gestores. Ao todo, o TCE possui sete conselheiros.

Deixe o seu comentário